Category Archives: evento

IV Internacional do

A ionosfera se localiza entre 60 km e 1.000 km de altitude, e é composta de íons, plasma ionosférico. O efeito ocasionado por inúmeras camadas sucessivas de ionização leva à reflexão das ondas de rádio.

reflexao_ionosfera

 

 

 

 

 

 

IonosferaFomos de carro: a pé levaríamos muita gente. O pedágio caríssimo, a moto acidentou-se e o trânsito parou por meia-hora. Fugimos. Na estrada de terra arrebentou o amortecedor, sem dor nenhuma, nos preparamos para a longa subida, mas embarcamos na nau branca 4×4 faltando 1 minuto. Ainda era dia. Monta barraca, amarra rede na mangueira, desacelera e reina. O tempo todo é um só tempo, logo se encerra. Sorrisos, boas tardes pessoal. Chegamos à IV internacional.

Zero_Real

Depois de dois dias, pouco me resta para registrar além do que já me impregnou em minha ezcuta atenta, reverberando em palavras simples, de nosso guia transestrelar, poeta dos sete mares, inusintético do real.

Não sei se todas as vozes que eu falo são minhas
ou se elas apenas passam por mim como fumaça
mas sei que tudo meu agora tem esse cheiro
meus cabelos cheiram à fumaça
minhas unhas e meus pelos também
minhas roupas, lenços e casacos
meu corpo
tudo agora cheira à Fumaça.

Foi num tempo sem tempo que vi o pai sobre a cabeça do escorpião e a mãe
habitando o mundo abissal dos peixes…

Vivemos noites frias mas a sauna era a presença de quem estava ao lado
e em círculos desenhados em papéis transparentes vimos a possibilidade da
vida
a perspectiva do caos e do deslimite,
ouvimos vozes das cidades intraterrenas, e das ondas longas dos pastores
anarquistas…
Mas no brilho dos astros e dos lábios é que pudemos ler essa profecia,
óbvia e tenaz que corre pelas veias do mundo des-capital:

Não haverá possibilidade de reproduzirmos como corpo
o que seria a era planetária do “antropos”, porque nesse antro não entramos
porque somos livres e renovadas
refeitas pelos fluxos livres da linguagem do amor ao tato e às tetas
não aos tetos.
(eternos à Terra terna, e não à ternos e enterros)

Os que ainda virão verão os espectros livres de seres fantásticos
que dançam no sol, choram na viola, cavalgam unicórnios e dão suas mãos aos
bois
e se alimentam de mel, paçoca e das mais ricas iguarias.
Suas cores foram registradas pelos olhos de insetos voadores
e agora se projetam nos véus de água corrente em precipícios sagrados.

Ainda nesta década haverá um chuva de estrelas
todos os balões cairão, e as luzes apagarão com a água que lavará tudo.
Subiremos as montanhas e celebraremos novamente o fim do limite de papel e
metal.
E quando tudo tiver passado, os desejos habitarão um único peito
que tem seios e habita o centro galáctico
em todos os lugares ao mesmo tempo agora.
O tesão da vida pela vida num espaço de nebulosa terráquia.
Assim somos.

—- com amor e gratidão
Ç

Rádio Digital em debate

A discussão sobre a adoção do rádio digital no Brasil terá, no final de fevereiro, duas grandes chances de avançar e amadurecer uma escolha que impactará as comunicações nas próximas décadas: dia 21 está marcada, às 9h30 em um plenário da Câmara dos Deputados (a definir) a reunião da FrenteCom (Frente Parlamentar pela Liberdade de Expressão e o Direito à Comunicação com Participação Popular), cuja pauta é o Rádio Digital e a atuação do Conselho Consultivo do Rádio Digital sob a tutela do Ministério das Comunicações. A outra data importante é o dia 28, das 9h30 às 18h (no Auditório do MiniCom, subsolo), quando as Câmaras Temáticas do Conselho Consultivo apresentarão o andamento de seus trabalhos.

As reuniões ocorrerão um mês após a publicação do importante estudo sobre o padrão DRM+ de rádio digital, um dos concorrentes à adoção no Brasil.

“DRM + foi extensivamente testado no Reino Unido em um ambiente altamente confiável e real. O sistema de antena e a frequência já eram previamente utilizados por uma estação de FM comercial. Um grande número de medições foi realizado por um longo período de tempo e em uma geografia extensa com um sistema de recepção calibrada, tendo sido realizada a análise sobre os dados coletados. Os testes mostraram que o DRM+ é capaz de oferecer uma excelente cobertura com boa qualidade com níveis reduzidos de energia em comparação com FM. A cobertura urbana foi superior à FM, especialmente no modo mais robusto 4-QAM, porque, apesar de alguns drop-outs (travamentos), a experiência subjetiva foi considerada melhor do que a de FM com ruído, cliques e fuzz… Nas áreas rurais, a cobertura também foi excelente embora terrain shielding tenha causado algumas falhas de áudio. No entanto, a experiência foi comparável à FM a partir de transmissores co-instalados.”

“DRM+ was extensively tested in the UK in a highly credible ‘real
environment’. The frequency and antenna system was previously used by a
commercial FM station. A large number of measurements were taken over an
extended period and extensive geography with a calibrated receiving system
and analysis was performed on the data.
The trial has shown that DRM+ is capable of excellent coverage in good
quality at reduced power levels compared with FM…… Urban coverage was
superior to FM, especially in the more rugged 4-QAM mode, because despite
a few drop-outs, the overall subjective experience was found to be better
than that of FM with noise, clicks and fuzz… In rural areas, the
coverage was also excellent although terrain shielding did cause some
audio failure, although this was comparable to the experience with FM from
the co-sited transmitters.”

7D, Argentina

Amanhã encerra o prazo para que todos os grupos de comunicação da Argentina se adequem à nova Ley de Medios. Embora muito se comemore a possibilidade de desconcentração dos meios de comunicação, organizados em verdadeiros monopólios e oligopólios em quase toda a América Latina, há muito que se debater sobre as consequências de tal iniciativa governamental. Basta lembrar que o principal alvo do governo argentino é o grupo Clarín, antigo aliado dos Kirchner, que detém mais de 250 concessões… Outra crítica importante é que, na prática, a luta entre o gov e o monopólio vem funcionando como cortina de fumaça sobre uma possível tomada da palavra por parte das emissoras comunitárias: os processos para obter concessão continuam demasiadamente burocráticos, demandam investimentos financeiros bastante razoáveis, sem nenhuma garantia de que, ao fim do processo, conseguirão sua permissão.

Show do Governo Argentino

Cartaz dos Peronistas 7D

Manifestação Contra a Rede Globo

  • sábado, 17 de Março de 2012
  • 12:00 até 16:00
  • No Rio de janeiro
    Rua Von Martius, 22 – Jardim Botânico
    Concentração: Jardim botânico esquina Pacheco Leão, ponte de tábuas.

    SÃO PAULO: http://www.facebook.com/events/331444253567180/
    BELO HORIZONTE: http://www.facebook.com/events/392487284101936/?context=create
    SALVADOR: http://www.facebook.com/events/236597586429663/

    Objetivos

    • Curto prazo: Iniciar um processo de desmistificação desta emissora (e da grande mídia em geral) como fonte confiável de informação para a população;

    • Médio e longo prazo: fazer deste protesto apenas o primeiro de muitos, em conjunto com os diversos movimentos e coletivos do país, para forçar os grandes grupos da mídia a pautarem suas diretrizes pela ética e imparcialidade jornalística.

    Diretrizes

    • Protesto Apartidário: Para que a mídia não rotule e desqualifique a manifestação;

    • Os coletivos e pessoas autônomas que participarem terão autonomia para utilizarem quaisquer recursos que julgarem interessantes para alcançar os objetivos do protesto.

Fórum de Mídia Livre, Porto Alegre

E na correria de sempre, fui convidado a ministrar uma oficina de rádio durante o evento Conexões Globais na sexta 27, e participei também do III Fórum de Mídia Livre, onde defendi o padrão de rádio digital DRM. Na plenária final, me dispus a colaborar no grupo de formação da Mídia Livre e em breve publico material.

Os eventos foram ótimos para reencontrar velhos amigos e conhecer a bohemia de Porto Alegre em 7 dias intensos, escrevendo meu mestrado e articulando projetos futuros, que envolvem a fabricação de cerveja, performances esquizofônicas, mais ofurô e a luta por um sistema brasileiro de rádio digital decente. A poesia me re-volta, me respira e rizoflora sob o sol que irradia. Forno Alegre, vou morrer de saudades!

O prof. Bruno subiu um videozinho da oficina, pra mandar o link do tutorial de webradio…